» »Unlabelled » A libertação dos campos de concentração e extermínio passo a passo



Os campos de concentração e de extermínio nazistas foram libertados à medida que os exércitos aliados avançavam rumo a Berlim.
A libertação começou em 24 de julho de 1944 com a do campo de Majdanek (periferia de Lublin, Polônia) pelo Exército Vermelho e concluiu em 8 de maio com a capitulação sem condições da Alemanha.
Estas libertações ocorreram à medida que se estreitava o cerco contra a Alemanha, com o avanço das tropas soviéticas pelo leste e das americanas e aliadas pelo oeste, e em plena desintegração do Terceiro Reich.
É preciso diferenciar a libertação dos campos propriamente ditos das evacuações, um processo complexo e que foi escalonado ao longo do último ano da guerra.
A libertação, pelo Exército Vermelho, de Auschwitz-Birkenau (Polônia), em 27 de janeiro de 1945, foi precedida pela dissolução paulatina do complexo a partir do verão de 1944 e pela retirada de mais de 60.000 prisioneiros.
Ao chegar, os soviéticos encontraram 7.000 presos que não conseguiram seguir seus companheiros nas chamadas "marchas da morte".

 1944:

- 24 de julho: libertação do campo de Majdanek pelo exército soviético. Dias antes, os nazistas evacuaram a maioria dos prisioneiros para Auschwitz.

- 2 de setembro: começa a evacuação do campo de Natzweiler-Struthof (Alsácia), o único em território francês, na direção a Dachau (Alemanha).

- 23 de novembro: libertação do campo de Natzweiler-Struthof pelo exército americano.

 1945:

- 18 de janeiro: evacuação de Auschwitz (Polônia, perto de Cracóvia) e dos campos circundantes no 17 e 19 de janeiro, nas marchas da morte (60.000 prisioneiros).

- 20 de janeiro: libertação de Plaszow (periferia de Cracóvia, Polônia) pelo Exército Vermelho. No começo do mês os prisioneiros foram evacuados até Auschwitz.

- 25 de janeiro: começa a evacuação de Stutthof (35 km de Gdansk, então Dantzig) e dos campos anexos.

- 27 de janeiro: o Exército Vermelho libera Auschwitz-Birkenau (os 7.000 presos que restavam eram incapazes de caminhar).

- 28 de fevereiro: libertação de Gross-Roses (Alemanha, hoje Polônia) pelo Exército Vermelho.

- 4 de abril: começa a evacuação de Buchenwald (Alemanha, perto de Weimar), um dos maiores campos de concentração que foram transferidos milhares de prisioneiro procedentes de Auschwitz e de Gross-Rosen.

- 11 de abril: a organização clandestina de Buchenwald, nas mãos dos comunistas alemães, toma o controle do campo horas antes da chegada dos blindados americanos. As tropas americanas também libertam o campo de Dora (perto de Buchenwald).

- 15 de abril: libertação de Bergen-Belsen (noroeste da Alemanha) pelos ingleses.

- 22-23 de abril: o Exército Vermelho liberta Sachsenhausen (Alemanha, norte de Berlim).

- 23 de abril: as tropas americanas libertam Flossenbürg (Bavária, Alemanha)

- 23 de abril: começa a evacuação de Ravensbrück (80 km ao norte de Berlim).

- 29 de abril: os americanos libertam Dachau (Bávaria, Alemanha), o primeiro campo de concentração aberto em 1933 pelos nazistas, perto de Munique.

- 30 de abril: libertação de Ravensbrück (campo para mulheres) pelo Exército Vermelho.

- 5 de maio: o exército americano liberta Mauthausen (Áustria), um dos maiores campos de trabalho.

- 5 de maio: as tropas britânicas libertam o campo de Neuengamme (Alemanha, perto do porto de Hamburgo). O campo está vazio e não ficam pegadas das atrocidades cometidas.

- 6 de maio: libertação do campo de Ebensee (anexo ao de Mauthausen) pelo exército americano.

- 8-9 de maio: o Exército Vermelho liberta Theresienstadt (atualmente na República Checa). Em 3 de maio, o controle do campo passa para as mãos da cruz vermelha.

- 8-9 de maio: rendição da Alemanha e final da guerra na Europa.
 
AFP - Agence France-Presse



 

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta