» »Unlabelled » Nova Escola Técnica Estadual reforçará potencialidades de Jaboatão








O governador Paulo Câmara vistoriou, na manhã desta sexta-feira (20), o canteiro de obras da futura Escola Técnica Estadual do Jordão. Com investimento da ordem de R$ 10,4 milhões, através de uma parceria do Governo de Pernambuco com o Ministério da Educação, a nova unidade de ensino beneficiará cerca de mil alunos. Erguida às margens da BR-101, no quilômetro 78, a ETE contará com 12 salas de aula e seis laboratórios, além de quadra poliesportiva, auditório e laboratórios especiais para ensino profissionalizante.
Após inspecionar a obra, o governador destacou a função “estratégica” da nova unidade de ensino. “Vamos vocacionar os cursos da escola técnica para as potencialidades de Jaboatão nas áreas de Logística, Administração e também de Saúde. Segmentos que são fundamentais para essa juventude que quer ter um curso técnico de qualidade e a oportunidade de conseguir o primeiro emprego”, argumentou Câmara, que estava acompanhado do prefeito Elias Gomes.
Com previsão de iniciar as atividades em abril próximo, a ETE do Jordão vai oferecer quatro cursos: Logística, Administração, Enfermagem e Análises Clinicas. Trata-se da segunda unidade de ensino técnico instalada no município, que já conta com ETE Maximiano Accioly Campos, em funcionamento no bairro do Engenho Velho - uma terceira unidade deve ser construída pelo Estado no município.
Paulo Câmara ressaltou a “potencialidade” de Jaboatão dos Guararapes como justificativa para a ampliação da oferta de ensino profissionalizante no município, ao afirmar que o investimento nessa área "mostra claramente o intuito de valorizar a Educação".
A ETE do Jordão faz parte de um conjunto de 13 novas escolas técnicas que estão em construção pelo Governo de Pernambuco. Quando forem concluídas, ainda em 2015, as unidades aumentarão o número de escolas técnicas em funcionamento no Estado, de 27 para 40, o que resultará na ampliação da oferta de vagas no ensino profissionalizante.  Hoje, as ETEs já existentes atendem a cerca de 16 mil alunos, nas modalidades integrada e subsequente, com uma oferta de 33 cursos.
“Nas escolas integrais, o aluno entra às 7h30 e sai no final da tarde. Ou seja, faz a conclusão do ensino médio dentro de uma escola em tempo integral e também com acesso ao ensino técnico. Além disso, oferecemos, no turno da noite, o que chamamos de subsequente, que são aqueles alunos que já concluíram o ensino médio e têm a oportunidade de fazer um curso técnico”, explicou o secretário estadual de Educação, Fred Amancio.

Da Assessoria de Imprensa

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta