» »Unlabelled » Limoeiro irá intensificar ações no combate a Dengue


Entre os meses de março a julho desse ano, Limoeiro evidenciou um momento crítico referente ao surto de dengue, outrora no início do mês de novembro o município se classifica, mais uma vez, com risco de surto. Os dados foram levantados pela VSA - Vigilância em Saúde Ambiental de Limoeiro, departamento ligado à secretaria de municipal de Saúde.
Segundo o coordenador da VSA, Francisco Barbosa, os agentes de endemias tem trabalhado todos os dias, entretanto o atraso no repasse da larvicida, por parte do Ministério da Saúde, pode ser uma das causas para esse surto inesperado. No dia 16 de novembro, a secretaria de Saúde recebeu o importante material de combate ao mosquito transmissor da doença, totalizando 28kg, que segundo o coordenador será possível intensificar a ação de controle e destruição da larva nos principais bairros onde apresenta o IIP – Índice de Infestação Predial elevado.
A secretaria já está marcando uma reunião com todos os coordenadores e departamentos envolvidos em epidemiologia para que juntos tracem medidas estratégicas para exterminar os mosquitos e seus criadouros. Segundo o secretário da pasta, Orlando Jorge, o trabalho, também, depende da cooperação da população. “Fazemos nosso trabalho, mas salientamos que deve ser em conjunto: poder público e sociedade. Não adianta eliminar o mosquito através de fumacê, quando, na verdade, a população possibilita que o mosquito se reproduza e deposite seus ovos em água parada. Vamos trabalhar juntos e contamos com a conscientização de toda a população limoeirense”, enfatizou Orlando.
No departamento da Vigilância Epidemiológica são registrados todos os casos de suspeita de dengue, onde em muitos casos não há o devido registro o que atrapalha o planejamento de combate a essas doenças. Segundo Carla Melo, é de suma importância que a sociedade primeiro visite a USF – Unidade de Saúde da Família mais próxima para realizar a devida consulta e o diagnóstico, assim caso registre suspeita de dengue, o caso possa ser notificado. Esses números são utilizados pela GERES e órgãos responsáveis para serem traçados medidas de combate ao mosquito a nível estadual, e consequentemente nos municípios.
Segundo a Vigilância em Saúde Ambiental, a grande parte dos bairros de Limoeiro apresentam índice de risco de surto e situação de alerta, com exceção do centro e o bairro Otácio de Lemos. As comunidades que apresentam casos mais preocupantes é a da Santa Terezinha, Juá, João Ernesto e Redentor.
A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros. Caso você localize alguns desses indícios próximos a sua residência é possível fazer a denúncia ligando para o número da Vigilância Ambiental (81) 3628.1878.

Departamento de Imprensa 

Prefeitura Municipal de Limoeiro

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta