» » » ASSECON - Homenagem aos 50 anos da Escola Cônego Fernando Passos


Um lugar capaz de abraçar o infinito!

Afinal de contas, como poderíamos nós, seres humanos, criaturas mortais, dar conta de explicar o infinito? Talvez, a resposta para esta questão seja mesmo algo inexplicável, algo imensurável, algo que transcenda a compreensão humana.
Somos criaturas tão evoluídas, mas ao mesmo tempo tão dependentes de uma explicação lógica, racional, palpável, cartesiana sobre tudo o que nos cerca. Desde muito cedo somos instigados a questionar, duvidar, aprender. Essa é uma odisseia na qual embarcamos institivamente desde o nosso primeiro suspiro de vida. Somos por natureza uma espécie inquieta e curiosa, capaz de olhar para si própria e ter consciência do quão curioso é a sua própria existência. “Penso, logo existo”, assim dizia Descartes, célebre filósofo iluminista; curioso constatar em sua citação que a curiosidade que move o nosso pensar é a mesma que nos serve como prova irrefutável de nossa existência.
Mas existir apenas por existir, não nos basta. O pensamento é capaz de nos levar muito além, de nos fazer desejar mais, buscar mais, conhecer mais, criar, inventar. A realização humana não está apenas na comprovação de sua existência efêmera. Mais importante que existir, é fazer essa curta existência valer a pena. Nesta missão, sobrepõe-se à razão, o sentir. É o sentimento que nutrimos uns pelos outros que nos encoraja a pensar como melhorar a nossa qualidade de vida, por exemplo. Descobertas científicas importantes não acontecem de uma hora para a outra, são uma construção coletiva, desenvolvidas à longo prazo pelo conhecimento acumulado por entre gerações e gerações motivadas pelos seus sentimentos humanos à levarem a humanidade para um ainda maior nível de ciência a ser aplicada em favor de seus semelhantes.
Aonde tudo isso irá nos levar? Não se sabe ainda qual será o ponto do limiar entre aquilo que é possível ou não ao homem realizar, se é que um dia chegaremos a este patamar. C.S. Lewis, um dos muitos seres humanos que soube fazer sua breve existência valer a pena, eternizando-se por meio de sua produção literária, nos elucidou que é o nosso ir que faz o caminho, constatando que não seguimos caminhos pré-estabelecidos. Mais uma vez nos debruçamos aí sobre o infinito, este ‘ir’ nos leva por um caminho que não conhecemos, mas que ao trilhá-lo sabemos não ter fim. Com a finitude de nossa existência, outros darão continuidade ao legado deixado e assim sucessivamente, infinitas vezes...
É por isso que explicar racionalmente o infinito não é uma tarefa que nos cabe no presente momento, sabe-se lá se um dia será possível!? Talvez o mais importante seja sentir-se partícipe desse caminho infinito que estamos a percorrer, tendo a convicção de que cada momento, cada descoberta, cada alegria, cada sorriso tem uma importância sem tamanho, uma importância infinita na missão de fazermos valer a pena nossas vidas, mesmo que seja por um segundo, por um minuto, por uma hora, por um dia, um ano, ou mesmo cinquenta anos...
Neste meio século de existência, a Escola Cônego Fernando Passos soube fazer de cada instante vivenciado um momento único. Quem por aqui passou sabe do que se trata.  Como não lembrar dos Desfiles Cívicos, das formaturas, das AACC’s, das peças teatrais, dos projetos, das excursões, das Páscoas Solidárias, das festividades ou mesmo do dia-a-dia Cônego tão peculiar?
Muitas histórias perpassaram pela nossa. É fato que o Cônego marcou a vida de muitos homens e muitas mulheres, foi e ainda é espaço de convivência, relacionamentos, construção de conhecimento, revelador de talentos, enfim... Por ter feito valer a pena a vida dos que por esta escola passaram enquanto nela estiveram levando para a vida as lições aprendidas, não só na teoria, mas também na prática; o sentimento de amor infinito por esta marca é uma questão de honra e de mérito. Uma escola que será infinitamente lembrada porque fez a diferença na educação de nossa cidade! Parabéns a todos que direta ou indiretamente atuaram na construção desta história memorável! Sinceros desejos de felicidade infinita, porque o legado deixado é incontestavelmente digno de aplausos!
Esta é uma singela homenagem da ASSECON, (Associação dos Ex-Alunos Cônego) à escola que nos levou da escrita e compreensão das primeiras palavras à grandeza infinita do conhecimento, e que por esta razão, será eternamente para nós, infinitamente mais!


Texto de Kadu Ferraz. 

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta