» » » A ÚLTIMA CÓLERA NO CENTRO DE CRIAÇÃO GALPÃO DAS ARTES NESTE SÁBADO - 1º DE ABRIL


O espetáculo fala sobre o racismo, O amor e a subjetiva Liberdade acerca do ser humano e o seu sexo, sua sexualidade, a religiosidade, a cultura e a fé. A história se passa no século passado e atravessa o tempo para encontrar os fios que ainda ligam os mesmos conflitos.
Numa senzala, Bastião está preso com o seu escravizado (presente de seu pai). Trava-se uma luta, um jogo de humilhações e a construção de algo desconhecido. O tempo passou, e agora ele revive as memórias desse um passado cruel de amor e ódio. O desvendar de segredos que pode ou não libertá-lo dessas memórias, desse lugar, de si mesmo e dessa cólera. " Eles pensavam que estavam sozinhos naquela senzala. Mas os Orixás e os Deus não dormem. EXU NÃO DORME. Estavam o tempo todo ali, dançando e girando naquele lugar, enquanto os observavam. Dois falos, Dois meninos, Dois Homens e o desespero. Um tinha Cal no couro, o outro tinha Café.Um falava a língua dos bichos, o outro se desfazia de sua fé." 
Os ingressos devem ser adquiridos antecipadamente na loja Água de Cheiro a partir desta terça-feira (28) e o espetáculo cumprirá sua apresentação neste sábado ( 1º de abril ), às 20 horas, no Centro de Criação Galpão das Artes

TEXTO: Raphael Gustavo
DIREÇÃO: César Leão
PREPARAÇÃO CORPORAL: Cleiton Santiago
PREPARAÇÃO DE ATOR: O POSTE- Soluções Luminosas (Samuel Santos, Naná Sodré)
SONOPLASTIA: Fabiano Falcão
CARTAZES: Ian de Andrade

Cia Experimental de Teatro




Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta