» » » Pernambuco: 2.037 pessoas mortas e 641 estupradas em quatro meses


Em quatro meses, 2.037 pessoas foram mortas em Pernambuco e 641 mulheres, crianças e adolescentes, estupradas. A média é de 509,25 homicídios e 160,25 estupros por mês. Conforme dados divulgados ontem pela Secretaria de Defesa Social (SDS), somente no mês de abril, o Estado contabilizou 514 assassinatos, 46% a mais do que abril do ano passado. Se compararmos os quatro meses, o crescimento de homicídios é de 44,6%.
Apesar de classificar a situação como “preocupante”, o secretário da pasta, Angelo Gioia, fez questão de salientar que, comparado ao mês de março, todos os crimes tiveram redução, inclusive os homicídios, que somaram 549 naquele mês, 35 a mais. “Ainda não é o resultado que gostaríamos, mas é um indicativo de que estamos no caminho certo”.
Questionado se havia mudanças na metodologia de avaliação do Pacto pela Vida – que sempre usou como referência o mesmo período do ano anterior – e se iria ocorrer também uma alteração na meta do programa (que é de redução de 12% no número de mortes mês a mês), o gestor afirmou: “Eu não trabalho com esse número, não sei qual a base científica que usaram para chegar nele. Eu trabalho com redução e tenho que correr atrás disso mês a mês”.

MOTIVAÇÃO

Pela primeira vez, a SDS apresentou um quadro com motivação dos assassinatos indicando que 58% dos registrados em abril (298) tiveram relação com a prática de crimes. Apesar de alegar que os novos dados vão ajudar a debater questões como o tráfico de drogas e a alta participação de egressos do sistema prisional, não foram apresentados detalhes específicos sobre esses crimes. “Vamos fazer um recorte mais fatiado no próximo balanço”.
No pequeno recorte feito, o crime de proximidade, como a briga entre vizinhos, ficou em segundo lugar, com 85 mortes (16,5%). Outras 24 (4,7%) foram latrocínio (roubo seguido de morte); 19 (3,7%) decorrentes de conflitos afetivos ou familiares; 16 (3,1%) foram por legítima defesa e 10, feminicídio (crime de gênero). Um total de 46 assassinatos ainda não tiveram definição e 16, outras motivações. Segundo Gioia, os detalhes estão sendo discutidos nas reuniões do Pacto pela Vida, que completou dez anos este mês. Mas ele não soube precisar nenhuma outra ação para combater a criminalidade que não seja a força policial.
Do total de mortes no mês, 303 foram no interior, 139 na Região Metropolitana do Recife e 72 na capital. Já os municípios com mais mortes são Recife (312), Jaboatão (149) e Caruaru (101).

PRIORIDADE

Segundo o secretário, em abril o índice de resolução dos homicídios chegou a 55,5%, com 249 inquéritos abertos, pois as investigações agora estão priorizando os crimes recentes. “A média nacional gira em torno de 8%, é uma conquista grande, a população tem uma melhor sensação de segurança”, comemorou. Ele também destacou que, este ano, 764 pessoas suspeitas de cometer esses assassinatos foram presas, 229 só em abril.
Comparando abril com o mês anterior, a SDS informou que o número de estupros caiu de 174 para 126 (-27,6%) e a violência doméstica e familiar contra a mulher caiu de 2.929 para 2.485 (-15,2%). Já os crimes violentos contra o patrimônio (CVP) tiveram redução de 10.763 para 9.257 ocorrências. Entre eles, destaque para os assaltos a coletivos, que saíram de 147 para 102 (-30,6%) e de roubos de veículos, com 1.735 casos contra 1909 no mês anterior (- 9,1%).

Do JC online
Foto divulgação

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta