» » » Temer autoriza parcelamento de débitos previdenciários de estados e municípios


O presidente Michel Temer assinou nesta terça-feira (16), em encontro com prefeitos de todo o país, a medida provisória que prevê o parcelamento de débitos relativos a contribuições previdenciários dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. De acordo com a MP, os débitos dos estados serão parcelados em 200 meses, com 25% a menos de encargos e multas, além da redução de 80% dos juros.
“O que mais me agrada neste momento é que eu posso assinar essa medida provisória com o parcelamento em 200 meses do débito previdenciário e, convenhamos, não é apenas parcelar, reduzimos 25% dos encargos, reduzimos 25% da multa e 80% dos juros. É algo que visa exatamente a este caminho: do fortalecimento da Federação”, disse Temer.
A declaração foi feita durante a cerimônia de abertura da 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. O evento vai até quinta-feira (18). Ao longo destes três dias, haverá palestras e debates sobre temas de interesse das administrações municipais com a participação de autoridades dos Três Poderes e de prefeitos de todo país.
O presidente reforçou, ainda, a atual integração do Executivo com o Legislativo e mencionou a aprovação de matérias de destaque no Congresso Nacional em vista dessa parceria, “o que merece aplauso”, afirmou.
“Hoje, o Legislativo é parceiro do governo e governa com o Executivo”, disse.
“Foram momentos complicados para prefeitos e prefeitas, mas é agradável chegar aqui com as notícias de que tínhamos quase 10% de inflação e, hoje, estamos a menos de 4%”, enfatizou.
O presidente lembrou também dos juros da taxa do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic), que continuam em queda no País.


Do Blog do Jamildo
Foto Marcos Correa/PR

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta