» » » SÃO VICENTE FÉRRER COLHE OS FRUTOS DO 4º FESTIVAL ABSURDO ILUMINADO

Festival movimentou a cultura, o turismo, além criar redes de intercâmbio entre diversos segmentos artísticos


         No mês de agosto, a quarta edição do Festival Absurdo Iluminado, realizado em São Vicente Férrer/PE, colocou em evidência a possibilidade do evento se firmar no calendário cultural da região definitivamente. Em mais uma ano, a festividade manteve as características de quando surgiu: o local escolhido foi a parte histórica da cidade, embaixo da subida da Igreja Matriz onde ainda estão preservadas a maioria das fachadas das antigas casas. Esse cenário, ganhou ainda mais poesia porque foi armada uma lona de circo e lá acontecem os shows musicais, teatro, números de circo, recital de poesia e em cada ano uma novidade.
Ainda na manhã do sábado com a cidade movimentada por ser dia de feira, muita gente pode presenciar ações de arte acontecendo em diversos pontos da cidade. Numa fachada abandonada, os artistas Jefferson Batista (Carpina PE) e Adeilso Nascimento (Tracunhaém/PE) fizeram um lindo painel em grafitagem para presentear a cidade. Em outros espaços da cidade, as pessoas puderam vivenciar ou presenciar a produção de dois filmes, um era o clip da Banda Atroça (Recife/PE) que fez uma música intitulada ‘Absurdo Iluminado’ especialmente para homenagear a festa, e veio filmar durante o dia e na noite da festa. A produtora Moenda Filmes (Carpina/PE) captou muitas imagens da cidade e do evento para lançar um material audiovisual sobre o festival nas redes sociais, disponível em nossa pagina no facebook @ViramundoColetivo.
     A noite na Praça Pedro Pereira Guedes começou um show de Forró pé de serra com o trio “Os Vicentinos” formado por jovens garotos que animaram a concentração para o cortejo do Boi Fundo da Mala que desceu pelas principais ruas da cidade ao som de muito frevo da Orquestra Maestro Patrício Gomes e seguido de artistas de circo vindos de João Pessoa/ PB, e somaram aos artistas de teatro da cidade e juntos coloriram o cortejo com fantasias, malabares, pirofagistas e alegorias em pernas de pau e equilibrismos diversos.
As ruas do centro ficaram tomadas de pessoas que lotaram as calçadas para ver o cortejo que desceu com muita beleza até a lona do circo, parando no pátio João Franscisco para uma imensa roda de ciranda cantada pelo conterrâneo cantor Ed Carlos que desde 2015, quando foi homenageado, até hoje, não perde nenhuma edição do evento .
       O festival é produzido pelo Coletivo Viramundo, grupo de 17 integrantes, majoritariamente jovens, tem a produção geral de Kleber Henrique Camelo e a parceria da Prefeitura Municipal e apoios e patrocínios do comércio local e este ano contou com apoio também de Marcos Felintro, produtor de eventos da vizinha cidade de Macaparana. A homenegeada da noite foi a poetisa, Lia Cordelista, que recebeu a comenda de Patrimônio Vivo de São Vicente, seguiu-se recital de poesias do poeta Jorge Borges e depois começaram os shows da noite. Abrindo os shows, o Trio Queimando em Brasa da cidade de Olinda/PE, deu um banho com o melhor do forró de oito baixos, seguiu-se show com o Coco de Pareia (Goiana/PE) que fez o público sambar coco para tremer o chão do pátio e fechando a madrugada show da Banda Atroça (Recife/PE). Enquanto os shows aconteciam, artistas de circo faziam performances e acrobacias aéreas, além do grupo de Teatro ZacarasArte de São Vicente que paralelo aos shows musicais também desenvolveram números de dança e performances.
        Com a realização do evento, a procura por estadia na cidade foi bastante significativa, além de uma presença maciça de artistas e produtores culturais vindos de Recife, João Pessoa, Olinda e da maioria das cidades da Mata Norte. A festa atravessou a madrugada sem nenhuma ocorrência desagradável e com um público animado e admirado com a beleza do evento e o clima da festa. 


Por Kleber  Henrique Camelo

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta