» » » INCOMPETÊNCIA DA GESTÃO FAZ LEGISLATIVO PROMULGAR A LEI ORÇAMENTÁRIA DE LIMOEIRO PARA 2018


A política de Limoeiro fez história mais uma vez. Ontem (27) perto do meio dia e na presença dos vereadores Zé Higino e Luiz Antônio, além do Assessor Jurídico da Câmara Oswaldo Rosa Júnior, o vereador Juarez de Convales, presidente da Câmara Municipal de Limoeiro promulgou a Lei Orçamentária Anual (LOA) e o Plano Plurianual (PPA).
O motivo que levou o presidente da Casa Agripino de Almeida a oficializar a LOA e o PPA foi o fato do prefeito João Luiz juntamente com sua assessoria terem sido mais uma vez ineficientes quando perderam o prazo de sanção ou veto. O prefeito chegou a vetar a emenda do vereador Marcos Sérgio, aprovada por 12 dos 15 vereadores (votaram contra Batalha dos Mendes e Jairo), que suprimiu o direito do prefeito suplementar 20% do orçamento geral sem prestar contas aos vereadores. O prefeito João Luiz, simplesmente perdeu o prazo legal que é de 15 dias úteis para que o projeto retornasse a câmara para uma nova votação o que só aconteceu no décimo sexto dia quando o protocolo foi registrado na secretaria da câmara. Aproveitando o ato, o presidente Juarez oficializou também a Lei dos Bombeiros Civis de autoria do vereador Zé Higino, que tinha sido aprovada desde fevereiro e que o prefeito não tinha dado à mínima. 
Lembrando que o prefeito chegou a entrar com o mandado de segurança na 2ª Vara Civil da Comarca de Limoeiro para tentar junto ao judiciário a validação do prazo, mas a justiça negou e arquivou o pedido.
Parabéns ao presidente Juarez que não se curvou a falta de competência do executivo e fez valer a lei. “Não foi por falta de aviso. Comuniquei ao prefeito e ao contador, mas eles perderam o prazo. E eu estou cumprindo a lei”, declarou Juarez de Convales. 
Este primeiro ano de gestão do prefeito João Luiz foi marcado por vários fatos que estremeceram o convívio entre o legislativo e o executivo quando o prefeito em vários momentos quis apear a soberania da Casa Agripino de Almeida.
O fato do áudio onde o prefeito desafiava os vereadores da base aliada de forma desrespeitosa, o que gerou um voto de repúdio aprovado por unanimidade, foi uma mostra do despreparo mental e administrativo do gestor.
Uma fortuna foi gasta em licitações para contratação de assessorias jurídicas para diversas pastas da gestão, mas o que ver é uma total falta de capacidade e muito dinheiro público jogado fora.

Imagem Blog do Agreste

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta