» » » Imprensa internacional dá destaque a ataque a Bolsonaro



Jornais internacionais destacaram em seus sites o ataque a faca sofrido pelo candidato ao Planalto pelo PSL, Jair Bolsonaro, na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora, no estado de Minas Gerais.
Veículos portugueses foram os primeiros a noticiar o ataque, com o Diário de Notícias apontando que o presidenciável foi transportado para um hospital e que está livre de perigo. Em seu site, o jornal também publicou um vídeo onde é possível ver o ataque sofrido por Bolsonaro. Também em Portugal, o Público destacou que o candidato foi esfaqueado enquanto era carregado por apoiadores durante comício na cidade mineira.
Também em solo europeu, o britânico The Guardian afirmou que Bolsonaro polarizou a opinião pública no Brasil com seus apelos por leis mais frouxas quanto ao armamento e com ataques a partidos de esquerda e elogios à ditadura militar.
"O aumento do crime violento, a revolta com os escândalos de corrupção e uma eficiente operação de mídias sociais o ajudaram a obter apoio e ele é o segundo nas pesquisas de intenção de voto, perdendo apenas para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi impedido de concorrer", escreve o Guardian.
O também britânico Express também enfatizou que Bolsonaro lidera as pesquisas no cenário sem Lula e destacou um tuíte do filho do candidato, que afirmou que o ferimento foi "apenas superficial". Já o Mirror afirmou que Bolsonaro é o "Donald Trump brasileiro" e descreveu o ocorrido em detalhes, também colocando vídeos que mostram o momento do ataque.
Nos Estados Unidos, o The New York Times disse que Bolsonaro lidera as pesquisas e, para apresentar o candidato aos leitores, afirmou que o presidenciável é "uma figura profundamente polarizadora" e que enfrenta acusações por "declarações depreciativas em relação a mulheres, negros e gays", além de falar nostalgicamente sobre a ditadura militar no Brasil. Também o Washington Post publicou que uma nota apontando o ocorrido e destacou que não há perigo à vida de Bolsonaro.
A rede de TV americana CNN também noticiou o ataque a Bolsonaro em sua programação, assim como a rede britânica BBC, que destacou que muitos chamam o candidato de "Trump brasileiro". Assim como o NYT, a BBC destacou que Bolsonaro é visto como "um candidato divisivo" e que fez comentários preconceituosos contra homossexuais e mulheres.

Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo
Do Estadão Conteúdo



Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta