» » » CRIME AMBIENTAL É REGISTRADO EM LIMOEIRO


Quatro árvores centenárias foram derrubadas na Praça do Horto Florestal. De quem partiu a ordem para a derrubada? Quem é o responsável por esse crime ambiental? O detalhe é que ninguém da gestão explicou o motivo pelo qual essas arvores foram derrubadas. O caso foi denunciado ainda na noite de ontem pelo vereador Luiz Antônio, que classificou a ação como criminosa. “O que podemos ver aqui é um crime ambiental, são arvores centenárias que foram derrubadas sem as devidas explicações e tão pouco com a autorização do Ibama. Precisamos investigar e chegar aos autores desse ato criminoso e os mesmos serem devidamente punidos”. Exaltou Luiz Antônio.
Até o exato momento nenhuma explicação foi dada pela secretaria de infraestrutura sobre o fato.
O Promotor de Justiça do Rio Grande do Sul, Dr. Nilton Kasctin dos Santos, em artigo publicado na Revista de Direito Ambiental nº. 26, abr./jun. 2002, ed. Revista dos Tribunais, afirma que a cultura da agressão a árvores é fenômeno nacional – vira cenário de um nefasto costume. As árvores urbanas são criminosamente decepadas, a pretexto de ‘poda’. (Isso à luz de toda legislação vigente – sem exceção – além de constituir infração), é crime, com tipificação expressa no art. 49 da lei 9.605/98 (com pena de até um ano de detenção).
O vereador Luiz Antônio estará registrando uma queixa no Ibama e no MPPE.













Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta