» » » Sikêra Jr é condenado a pagar R$ 30 mil por ofender trans e associá-la à crime

Mais uma polêmica envolvendo Sikêra Jr. De acordo com o colunista Rogério Gentile da Folha de S. Paulo, o apresentador da RedeTV! foi condenado a pagar R$ 30 mil reais por ter ofendido a modelo Viviany Belboni. Ela é trans e ficou famosa por performar na Parada LGBTQI+ de São Paulo vestida de Jesus Cristo.

Polícia Federal apreende 50 mil pés de maconha e Sikêra Jr ironiza: “Quintal da Ludmilla”

Durante um programa, Sikêra Jr noticiava um crime cometido por duas lésbicas e usou uma foto de Viviany para ilustrar a matéria, sendo que ela não tinha nenhuma relação com o que havia acontecido. Além disso, o apresentador ainda se referiu a ela como “lixo”, “bosta” e “raça desgraçada”.

Segundo a defesa de Sikêra, ele “apenas emitiu opinião sobre movimentos que, como a Parada Gay e seus adeptos, tratam com chacota os símbolos do cristianismo”. “Ao sair desfilando vestida de Jesus Cristo, deveria ter previsto que tal manifestação chocaria a sociedade”, declarou a advogada Viviane Barros Vidal.

Sikêra Júnior diz que pediu para morrer quando estava se tratando do Covid 19

O juiz Sidney da Silva Braga, responsável pela decisão favorável à modelo, justificou. “O fato de a autora ser artista reconhecida não autoriza que possa ter sua imagem exposta sem autorização e ser chamada de ‘raça desgraçada’ em contexto de crítica à prática de um crime que com ela não tem qualquer relação”, disse o magistrado. Sikêra Jr ainda pode recorrer.

 

Do JC online

 

Postador Paulo Pinto

Aqui você coloca uma descrição do postador exemplo. Oi lá! eu sou um verdadeiro entusiasta Na minha vida pessoal eu gastar tempo com a fotografia, escalada, mergulho e passeios de bicicleta da sujeira.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta